Exorcisar Big Tech

bigtech apps links tech

Já faz algum tempo que me sinto meio doente ao usar produtos big tech. Por exemplo, é nauseante a forma como o ódio e a desinformação são lucrativos nesse modelo de negócios: discussões ofensivas, discursos negacionistas e até supremacistas são coisas que criam muito engajamento online. A promoção algorítmica desse tipo de conteúdo vende mais anúncios, então é isso o que será promovido.

Especialmente aqui, big techs têm ajudado muito movimentos extremistas como o bolsonarismo. É um desastre político e social.

Então tento exorcizar a influência big tech em minha vida. Sei que isso não impacta essas corporações, mas é mais uma questão de princípios: não quero depender desse tipo de máquina.

Segue uma lista limitada de alguns softwares e serviços que prefiro:

  • Abandonei o Gmail. Em vez disso, uso e-mail auto-hospedado. Há menos recursos e facilidade de uso, mas é um preço bastante justo a pagar para poder ter uma comunicação por e-mail livre do Google. Como cliente de email, uso Thunderbird.
    • Também uso o Proton às vezes, um dos melhores serviços de email disponíveis.
  • O navegador alternativo que mais gosto é o Brave, que já bloqueia por padrão anúncios, rastreadores etc. Também é mais rápido e seguro, mas tem uma função de criptomoeda meio inútil, que basta desativar. A versão para celular também é boa, e sincroniza com o desktop.
  • Para pesquisa, o DuckDuckGo não deixa nenhuma saudade do Google. E os bangs (atalhos de busca) ajudam muito — todos os serviços que uso estão lá, como dicionários, sinônimos, wikis, tradução etc. Por exemplo, para pesquisar na Wikipedia, basta digitar na barra de endereços:
    !w assunto da pesquisa
    
  • Para ver vídeos do Youtube sem uma conta Google ou rastreamento, há o NewPipe, para Android.
  • Ainda uso Android em um celular básico, mas desativei todos os serviços do Google que são possíveis de desativar, redes sociais das big techs etc. Em breve, vou tentar instalar o /e/.
  • Em vez do Google Play, o F-Droid tem muitos aplicativos legais — por exemplo, servidor ftp para acessar os arquivos do telefone etc.
  • Existem muitas alternativas ao Google Drive. Assinei um plano vitalício do pCloud. Não é barato, mas é mais barato que um drive externo. Também sincroniza fotos e vídeos no celular. Também uso o Mega, que criptografa tudo por padrão.
  • Para sincronizar contatos, calendário e tarefas (auto-hospedados, via CardDAV e CalDAV) no Android, há o davx5. É um aplicativo pago, mas vale o preço…
  • Como alternativa ao Google Analytics, o GoAccess junta estatísticas sem depender de nenhum cookie ou script de rastreamento. (→ Caddy, Maddy e GoAccessCaddy, Maddy e GoAccess
    Em busca de um servidor de email que não fosse muito difícil de configurar, encontrei o Maddy Mail Server. Funcionou de primeira.

    Só tive problemas quando troquei o servidor web (Nginx) e apaguei ...
    )
  • Como sistema operacional, uso Linux (Ubuntu) há bastante tempo, desde quando não me incomodava muito com as grandes corporações.

    Redes sociais

    Migrar de rede social é complicado pois depende das outras pessoas também migrarem. Para quem realmente precisa desse tipo de interação, há várias alternativas, como essas:

  • Para mensagens, há element(que usa o protocolo Matrix) ou Signal.
  • Há redes sociais alternativas como Mastodon, de protocolo federativo, e WT.social, da Wikipedia.

Mas essas alternativas livres e éticas ainda não estão bem disseminadas.